Independentemente do ramo de atuação, todas as empresas almejam vender mais e aumentar sua margem de lucro. Diante de um mercado altamente competitivo, novas práticas são adotadas rotineiramente, visando o cumprimento das metas.

Com novas tecnologias disponíveis, a adoção de metodologias eficazes é uma premissa para os gestores que querem se destacar, desbancando a concorrência. Atualmente, a bola da vez é a chamada receita previsível, termo criado pelo escritor Aaron Ross, com um único objetivo: aumentar as vendas.

E você, conhece a ideia do norte-americano? Reconhece a sua importância? É o que mostraremos neste post. Continue lendo!

O que é a receita previsível?

A receita previsível é a estruturação das vendas por meio da segmentação do time que atua no setor, ou seja, é preciso criar uma equipe para prospectar novos clientes e outra para a realização das visitas a campo.

Assim, três pilares sustentam a metodologia: a preparação por meio da coleta de dados, a prospecção e o início do ciclo de vendas. Para isso, os vendedores precisam manter contatos cordiais e totalmente pessoais com os consumidores, em uma linguagem doce e atrativa.

Dessa maneira, Aaron Ross percebeu que os resultados se tornam mais convincentes se comparados aos contatos feitos por e-mail com longos textos. A ideia é ser objetivo, cordial e bem entrosado com a equipe.

Com isso, a receita previsível faz com que as empresas possam expandir, desenvolvendo novos produtos, além de conhecer previamente a disponibilidade financeira para cada projeto — o que evita percalços ao longo da existência.

Qual é a importância da receita previsível?

A principal vantagem das empresas que adotam na prática os conceitos da receita previsível é o acerto na prospecção de novos clientes.

Afinal, as ferramentas de marketing fazem com que os contatos sejam estabelecidos somente com os consumidores que tiveram determinado interesse pelo produto, ou seja, ligações ou e-mails para pessoas que dificilmente fecharão compras são descartados.

Dessa forma, ocorre a otimização do tempo, além de um planejamento rigoroso das contas, contribuindo com a estabilidade da empresa. Afinal, as metas atingidas estarão assegurando novas conquistas, como investimentos e criação de novos produtos, além da atração de mais clientes.

Trata-se de uma cartada que contribui diretamente com a saúde financeira das corporações, evitando as temidas falências em momentos de crises ou de instabilidades no mercado.

Para atingir os resultados esperados, Aaron sugere trabalhos de marketing que atuem com SEO — as palavras-chaves que melhoram o posicionamento das páginas nos mecanismos de busca.

Também podemos citar a produção de conteúdo de qualidade em blogs, realizando a nutrição de leads, além dos e-mails marketing elaborados com uma linguagem bem pessoal e próxima do cliente, que estabelece um relacionamento bem próximo.

Quanto é possível lucrar com a receita previsível?

Geralmente, os resultados da receita previsível demoram, em média, seis meses (ou até mesmo um ano) para aparecerem. Por isso, os gestores precisam ter paciência. Afinal, a geração de leads é um trabalho minucioso e de extrema potencialidade.

Ao notar que um serviço ou produto agrega valor, os clientes passarão a consumi-lo com mais frequência, aumentando consideravelmente os lucros da empresa.

É um modelo de sementes, que se expandirá gradativamente, seja pelas prospecções ou pelo marketing boca a boca. Agora, o nível de lucratividade varia muito, de acordo com as diferentes situações.

Aaron, por exemplo, gerou em uma empresa de software uma receita de U$ 100 milhões em apenas um ano, por meio das vendas baseadas nos conceitos da receita previsível. Isso prova que é possível traçar metas bem ousadas em sua gestão.

Depois de conhecer a receita previsível, que tal ficar por dentro da receita recorrente? Leia mais em outro artigo do nosso blog!

Experimente Grátis UpGestão