Você tem um negócio de sucesso? Como saber?

O sucesso pode ser definido de muitas maneiras, mas é importante ter uma medida padrão e universalmente aceita nos negócios. Essa medida universal é fluxo de caixa: o quanto de receita uma empresa tem em mãos, quanto uma empresa gera financeiramente em um determinado período e quanto alguém pagaria para comprar sua empresa são formas de quantificar o sucesso de uma empresa em uma unidade de medida comum. Por esse motivo, pode ser benéfico para os proprietários de pequenas empresas saberem quanto dinheiro é recebido e gasto ao longo do tempo e assim, planejar para garantir que tenha caixa suficiente para gerenciar suas operações e financiar seu crescimento. Uma maneira de fazer isso é através da análise de fluxo de caixa.

Por que análise de fluxo de caixa?

A análise do fluxo de caixa mede quanto dinheiro é gerado e gasto por uma empresa durante um determinado período. Veja os motivos dessa ser a melhor medida do desempenho de uma empresa:

  • Mensurável: O dinheiro é tangível, quantificável, pode ser comparado e medido em unidades padrões aceitáveis ​​para qualquer pessoa. Ao comparar duas empresas – não importa o quão diferente são entre si – o fluxo de caixa é um veículo para preparar uma comparação de fato real.
  • É difícil fraudar: Existem muitas técnicas inescrupulosas que podem ser usadas para inflar lucros, para aumentar artificialmente o valor dos ativos ou para, temporariamente, fazer com que uma empresa tenha mais sucesso do que realmente aparenta. Através de uma conferência diária, é possível inibir as eventuais fraudes pelos funcionários responsáveis por manipular estes valores.
  • Previsibilidade: Com um fluxo de caixa bem feito, você consegue entender a rotina de seu negócio e assim prever o investimento necessário para o seu funcionamento, exemplo, se no início da semana seu negócio tem um baixo fluxo e nos finais de semana são mais agitados, é possível regrar o quadro de funcionários de forma a reduzir custos.

A importância da demonstração do fluxo de caixa

A demonstração do fluxo de caixa é a apresentação financeira sobre as entradas e saídas de caixa (de dinheiro) de uma empresa durante um determinado período. É tão importante quanto a demonstração de resultados e o balanço patrimonial para análise da saúde financeira da empresa. Sem esta demonstração de fluxo de caixa, pode ser difícil ter uma imagem precisa do seu desempenho. A demonstração de resultados informará quanto de despesas você pagou em um período e o balanço patrimonial informará quanto você deve, mas somente a demonstração do fluxo de caixa informará o montante de dinheiro consumido neste cenário. A declaração de renda registrará vendas e lucros, mas é a declaração de fluxo de caixa que o alertará se essas vendas não estavam gerando caixa suficiente para cobrir as despesas.

Existem vários formatos para apresentação do fluxo de caixa e 3 áreas principais a serem controladas, são elas:

  1. Operações

O fluxo de caixa das operações representa o principal tipo de entrada e saída de caixa para um negócio. O dinheiro vem dos clientes e sai para pagar as despesas, incluindo o estoque. Ao pensar em influxos de caixa das operações, pode ser útil lembrar que não é uma medida de receita. Uma empresa pode vender R$ 1 milhão este mês e essa venda poderia gerar zero em dinheiro se o valor total for vendido com prazos de crédito de 60 dias. A demonstração de resultados mostrará as receitas, e o balanço mostrará um aumento nas contas a receber, mas não haverá entrada de caixa dessa atividade. Como sua empresa precisará gastar dinheiro agora para cumprir o pedido, é importante garantir que você tenha dinheiro suficiente – ou acesso ao dinheiro – para evitar uma crise de liquidez.

  1. Atividades de Investimento

O fluxo de caixa de atividades de investimento representa principalmente os fluxos de compra ou venda de ativos fixos. Também inclui outras atividades menos comuns relacionadas a investimentos, mas seu foco principal é receita, propriedades e equipamentos. O dinheiro dessas atividades é separado das operações porque tende a ou ser para planejamentos de longo prazo e não estão diretamente relacionados às operações de caixa do dia-a-dia de uma empresa. Uma empresa que consome grandes quantias para fins de investimento indica que está investindo em crescimento futuro, que consome dinheiro. Se o caixa das operações não for suficiente para cobrir as atividades de investimento, outro tipo de fluxo de caixa pode ser útil.

  1. Atividades Financiamentos

O fluxo de caixa das atividades de financiamento representa fluxos “de” e “para” financiadores de terceiros. Consiste em dinheiro relacionado à dívida, como recursos e pagamentos de empréstimos. Também cobre o fluxo de caixa relacionado ao patrimônio, como compras de ações e dividendos. O fluxo de caixa das atividades de financiamento ajuda a calcular quanto de dinheiro a empresa está gerando em uma base líquida de terceiros, em oposição ao dinheiro das operações em andamento.

Você tem uma imagem precisa do fluxo de caixa de sua empresa? Você prepara demonstrações periódicas de fluxo de caixa e análise mais profunda da saúde financeira de sua empresa? Pois deveria começar a se preocupar!

O UpGestão é um Software de Gestão Online que te permite ter acesso à sua empresa a qualquer momento a partir de qualquer dispositivo conectado à internet, permitindo verificar como está o seu fluxo de caixa e se precisa tomar alguma ação, quando necessária. Um fluxo de caixa saudável e sustentável é primordial para o seu negócio crescer e perdurar por muitos anos.

Experimente agora mesmo o UpGestão por 7 dias grátis, e confira como é fácil fazer o controle do fluxo de caixa, a gestão de estoque da sua empresa, emissão dos documentos fiscais de NFe, Cupom Fiscal, do provisionamento de contas a pagar e cobrança automatizada das contas receber, conciliação bancária e de cartão de crédito.

Experimente Grátis UpGestão