Fiscal Bloco K SPED Fiscal Sintegra impostos

Bloco K do SPED Fiscal é coisa séria: cuidado com a folia do prejuízo!

Postado por Vinicius Moura em 20 de nov de 2019

Bloco K do SPED Fiscal é coisa séria: cuidado com a folia do prejuízo!

Desde janeiro de 2019, empresas que trabalham com controle de produção de mercadorias são obrigadas a ter dentro de seu SPED Fiscal o Bloco K. Mas será que sua empresa está preparada?

Bloco KBola PretaGalo da MadrugadaSe fui Pobre, Não me LembroSimpatia é Quase Amor. Em qual desses blocos você mais está pensando?

Passadas as festas de fim de ano, milhões de brasileiros já se preparam para ir às ruas com o ânimo típico da mais popular e bonita festa anual do povo pagão, o Carnaval. Mas não caia na “pegadinha”! Dos blocos acima, apenas um não é de brincadeira: o Bloco K.

Mais do que ânimo, o empreendedor precisa estar atento para o cronograma de obrigatoriedade do Registro de Controle da Produção e do Estoque. Do contrário, quem vai fazer a festa é o Fisco e o “pagão de multas” será o seu empreendimento.

Bloco K não é diversão

Bom, chega de brincadeiras. Em janeiro de 2019 passou a reger a obrigatoriedade do Bloco K do SPED Fiscal para empresas que trabalham com controle de produção de mercadorias que se encontram 11 e 12, e nos grupos 291, 292 e 293 do CNAE

O Bloco K é o registro que presta informações mensalmente da produção e do consumo de insumos e do estoque escriturado. Os estabelecimentos industriais e atacadistas são o principal alvo desse livro eletrônico.

No entanto, registre-se que a legislação federal pode determinar que outras atividades sejam equiparadas aos estabelecimentos industriais e atacadistas.

Mas o Fisco pode, a seu critério, exigir esse registro também de estabelecimentos contribuintes de outros setores. Portanto, estar atento não é uma dica, é uma obrigação.

“Toda a regra tem sua exceção”

O Bloco K surgiu para substituir o antigo RCPE (Livro de Registro de Controle da Produção e do Estoque) e, por isso, é tratado com o status de Livro Eletrônico.

Como resultado da preocupação da Receita Federal com o entendimento da exigência, ela disponibilizou um manual que é do maior interesse do contador sobre o registro: o Guia Prático da EFD ICMS/IPI.

Algumas determinações chamam a atenção neste guia prático:

  • Somente a escrituração completa do Bloco K na EFD ICMI/IPI desobriga a escrituração do RCPE.
  • As microempresas classificadas de acordo com o regime do SIMPLES NACIONAL estão dispensadas da escrituração a que se refere o Bloco K.
  • Se sua empresa pertence ao regime tributário débito e crédito, pode ser que seja obrigada também, informe-se junto a contabilidade e verifique aqui os devidos enquadramentos, perceba que alguns estabelecimentos industriais, atacadistas e equiparados também sofrem com esta obrigatoriedade.
  • A base de cálculo do faturamento que define que organização está ou não obrigada a apresentar o Bloco K é referente a dois anos anteriores. Ou seja: quem tem a obrigação em 2019 deve considerar o faturamento de 2017.
  • estoque deve levar em consideração o tipo das mercadorias. 
  • Por exemplo: 00 – Mercadoria para revenda; 01 – Matéria-Prima; 02 – Embalagem; 03 – Produtos em Processo; 04 – Produto Acabado; 05 – Subproduto; 06 – Produto Intermediário; e 10 – Outros Insumos

Como se vê, não é um assunto trivial e quem não está atento pode cair em ciladas e gastar pagando o que não devia ou deixando de pagar hoje o que deveria, sendo punido pela legislação amanhã.

Quando o assunto é sério, o ideal é mitigar os riscos com as melhores práticas

Em ambiente de riscos contábeis, além de ter bons profissionais que lidam bem com o assunto, uma das melhores práticas é ter um sistema a prova de falhas que permita manter o giro de mercadorias e de insumos sob gerenciamento. Isso é essencial para a vida de grandes e pequenas empresas.

Finalmente, se estoque cheio é sinal de dinheiro parado, estoques insuficientes são prejudiciais para o andamento do negócio. O Bloco K do SPED Fiscal exige precisão. Conte com um sistema que garante a escrituração eficiente da produção e do consumo de insumos e do estoque escriturado.

O sistema UpGestão foi feito sob medida para atender aos empreendedor e do profissional de contabilidade que desejam atender aos requisitos da Lei.

Com  UpGestão você garante resultados adequados ao nível de exigência da Receita Federal. Experimente agora mesmo e veja como é simples e fácil.

Dê um UP na GESTÃO da sua empresa

Começe já a utilizar o UpGestão

Um bom Sistema de Gestão Online otimiza sua rotina de administrador, permite que você tenha uma visão ampla dos processos da empresa, além de trazer recursos para que você tome suas decisões da forma mais estratégica e inteligente possível.

Experimente Gratis
.