Novos negócios estão surgindo o tempo todo. No entanto, um estudo realizado pelo Sebrae em 2016 apontou que 25% das empresas falham e fecham no Brasil por falta de planejamento. Segundo a Pesquisa Demográfica de Empresas, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2015, cerca de 713,6 mil empresas foram fechadas enquanto 708,6 mil foram abertas no mesmo período – 5 mil empresas a mais. 

Nenhum pequeno empresário quer pensar em fracasso logo depois de montar seu negócio. Mas saber quais são as possíveis “armadilhas” pode ser crucial. O propósito deste artigo é, em outras palavras, “aprender com os erros dos outros” evitando assim, se tornar parte das estatísticas.  

  1. COMEÇAR UM NEGÓCIO POR RAZÕES INSUFICIENTES

São inúmeras as razões pelas quais as pessoas se motivam a iniciar o seu próprio negócio. Alguns querem ser autônomos e outros pensam que isso lhes dará mais tempo para aproveitar o tempo com sua família. 

Qualquer que sejam elas, para uma pequena empresa, são necessárias muita avaliação. Aqui estão apenas algumas das razões erradas para iniciar um negócio: 

  • Você está nisso apenas pelo dinheiro que pode faturar e ter sua independência financeira? 
  • Você odeia seu trabalho atual, tanto que fará qualquer coisa para sair? 
  • Você acha que trabalhar para si mesmo irá permitir que você trabalhe menos? 
  • Um amigo ou membro da família convenceu você a se juntar a eles como sócio ou parceiro em um negócio revolucionário? 
  • Você acha que ser um empreendedor é mais fácil do que trabalhar de 8 às 18hs? 

Se você respondeu sim para pelo menos uma das perguntas acima, repense! Os “mitos” na área do empreendedorismo são muitos, e a maioria deles se encaixam exatamente quando respondemos positivamente a essas questões! 

Você precisa pensar nestes pontos abaixo antes de iniciar um negócio: 

  • Você já validou sua ideia de negócio? Fez pesquisa de mercado? 
  • Você acredita que pode entregar algo único e valioso? 
  • Você já tem alguma experiência relevante para apoiar seu cliente? 
  • Você tem os recursos necessários – financeiros e estruturais – para fazer o sucesso da sua empresa? 
  • Você pensou em um plano de negócios? Criou um Canvas? Fez sua matriz SWOT? 

Essas questões abordarão um plano de negócios muito mais conciso e realista. Por que abrir um negócio não é apenas abrir uma loja ou uma empresa jurídica, fiscal e tributariamente organizada, deve-se ter um planejamento dos objetivos e metas, pensar se sua ideia ainda será útil nos próximos 5 anos. Se você ainda não tem essas respostas, certamente estará um pouco mais longe do sucesso que você almeja. 

  1. PRÁTICAS DE GERENCIAMENTO EQUIVOCADAS

Empreendedores não são necessariamente bons líderes, da mesma forma que bons líderes não são, necessariamente, bons gestores.  A verdade é que, é importante ter um bom líder e um bom gerente no negócio.  

Em se tratando do gerenciamento geral, aqui estão alguns equívocos comuns: 

  • Gerenciamento de tempo – É fácil se deixar levar pelas ideias e não avaliar e priorizar tarefas de acordo com a relevância e a importância. 
  • Planejamento de negócios – Uma pequena empresa está fadada ao fracasso sem um plano de negócios adequado. Isso inclui planejamentos estratégicos ao mercado de curto, médio e longo prazo. 
  • Contratação de Funcionários – Um bom líder retém os funcionários realmente engajados. É importante avaliar além da experiência de trabalho, o seu perfil pessoal, pois as pessoas envolvidas no time levam a sua marca adiante, por isso a importância de um bom recrutamento e treinamento alinhado aos valores da empresa.  
  • Promoção da equipe – Não liderar com uma mentalidade positiva, recompensando o bom trabalho e dando às pessoas liberdade de inovar e progredir, é fadar à insatisfação dentro do ambiente do seu negócio. 
  • Vendas e gerenciamento de clientes – Manter seus clientes conquistados com tanto esforço não é uma tarefa fácil neste mercado competitivo. Não se manter atualizado às novas tendências e ao que impulsiona as vendas para gerar novos clientes potenciais pode colocar em risco todo o esforço conquistado a fio por anos e anos. 
  • Gestão financeira – não negligencie sua contabilidade. Aqui, é de extrema importância utilizar a tecnologia a seu favor: um sistema de Gestão Financeira ajudará a manter a suas contas a pagar e a receber em dia, pois você conseguirá criar provisionamentos por meio de fluxo de caixa e análises fáceis, de dashboard com gráficos indicadores mapeados no planejamento que você criou desde o início do seu negócio. 
  1. FALTA DE CAPITAL DE GIRO

A falta de capital é a razão mais comum pela qual as pequenas empresas falham. Nenhuma empresa pode sobreviver sem capital de giro ou fundos operacionais. Essa é a quantidade de ativos líquidos necessários para administrar e expandir seus negócios. 

Como regra geral, você deve ter capital inicial suficiente para cobrir suas despesas comerciais até gerar renda suficiente para se sustentar. 

É comum, encontrar empreendedores, que fazem um bom esforço financeiro para abrir uma empresa e neste momento, esgotar todos os recursos, não tendo caixa para prosseguir, arriscando-se ao que der e vier. A necessidade de capital de giro destaca a importância de um planejamento adequado antes de iniciar um empreendimento. Você deve ter uma estimativa dos custos de início e permanência para o negócio. Organize-se: o capital inicial deve ser suficiente para sustentar o empreendimento por um tempo específico do mercado – que pode ir de um ano ou mais – afim de obter receitas que cubram, no mínimo dentro do tempo previsto, seus custos operacionais.  

Uma alternativa para garantir o capital inicial é realizar um empréstimo. Mas, ainda sim, cautela. A palavra de ordem ainda é estudar todas as possibilidades financeiras e os riscos inerentes. Só assim você terá plena certeza de que, dentro das opções observadas, tomou a melhor decisão para seu sucesso.  

  1. CONHEÇA O MERCADO 

Começar um empreendimento no local ou direcionado ao público errado pode ser fatal. Uma má localização comercial é igual a um tráfego de negócios ruim ou inexistente. Se seus principais clientes-alvo não puderem encontrá-lo, você também pode fechar suas portas antes mesmo de começar. 

Se você não tem um negócio virtual, estas são as perguntas a fazer ao decidir sobre a localização de suas instalações físicas: 

  • Quem são seus clientes e onde eles moram e trabalham? 
  • Quão acessível é a localização? Existe estacionamento? Qual é a situação do trânsito na área? 
  • Quão perto ou longe estão os possíveis concorrentes? 
  • É um local seguro? Você teria que investir mais dinheiro para torná-lo seguro? 
  • Existem programas de incentivo fiscais para a criação de empresas na região? 

Atente-se a esses detalhes. Eles também são de suma importância. 

5.COMUNIQUE-SE 

Como empreendedor, você deve conhecer os pontos de venda de seus serviços ou produtos, devendo conseguir comunicá-los com sucesso aos seus funcionários e clientes. Não cumprir esse objetivo resulta em números insatisfatórios de vendas. É uma premissa:  se você não conhece o seu produto ou não acredita naquilo que está vendendo, ninguém irá comprar.  

Descubra qual é o ponto de vendas de seus produtos e como você deve se relacionar com a solução do problema do seu cliente. Isso não significa bombardear o cliente com campanhas de marketing sobre o produto, com envio excessivo de e-mail marketing e ligações. Realize ações para conhecer seu cliente quando obtiver um upgrade na solução por exemplo, segmentando-o por perfis e entregando a ele exatamente aquilo que ele quer ouvir ou comprar. Quando você trata o seu cliente de maneira personalizada, ele estará mais disposto a abrir a carteira para comprar seu produto ou adquirir seu serviço. 

Isso tudo se resume em comunicação eficaz: se não for capaz de se comunicar com seu público, seu esforço será perdido. Os 3Cs a seguir ajudarão você a superar esse problema. 

  • CLAREZA: os seus clientes têm uma visão clara da sua empresa e do que ela oferece? 
  • CONCISÃO: seu cliente sabe onde é, tem mobilidade e facilidade de acesso ao seu negócio? 
  • CONVENCIMENTO: sua mensagem é eficiente e direcionada o suficiente para convencer o cliente a investir em seu produto ou serviço? 

6.NÃO NEGLIGENCIE SUA GESTÃO: INVISTA EM TECNOLOGIA 

Todas as empresas precisam pensar em maneiras de facilitar e otimizar o timing do negócio: é preciso medir resultados, gerenciar estoque, fazer gestão de fluxo de caixa. São tantos fatores que, se você não pensar em Software de Gestão Online, você provavelmente perderá mais tempo organizando e cobrindo falhas de seu negócio, do que adquirindo mais vendas e novos clientes, uma excelente alternativa seria utilizar o UpGestão, um sistema para controle empresarial completo, o melhor é que você pode testa-lo grátis por 7 dias, e ter a certeza de que será a solução perfeita para acompanhar o crescimento de sua empresa.   

Veja alguns itens que você precisa considerar em um Software de Gestão (ERP): 

  • Financeiro: Você precisa que seu software seja capaz de realizar a administração de contas a pagar e receber, emissão de recibos, fluxo de caixa, recebimento através de cartão de crédito, débito e boleto bancário, além da conciliação bancária. 
  • Vendas: É importante realizar a gestão dos produtos cadastrados e serviços prestados, incluindo a possibilidade de gerar orçamentos, pedidos, ordens de serviço, atendendo às necessidades de seus clientes. 
  • Estoque: Cuidar do estoque não é tão simples como parece, conforme já falamos em um artigo anterior. O software deve ajudar a gerir a movimentação de produtos, índice de vendas e investimentos por demanda, sendo crucial para que suas receitas não sofram baixas inesperadas. 
  • Fiscal: Devido às constantes exigências e mudanças nas leis e diretrizes fiscais, é preciso ter um software que lhe permita estar em dia com documentos fiscais e recibos, de dando possibilidade de integração à contabilidade aos sistemas vigentes – Sintegra e SPED Fiscal, por exemplo. 

Siga todos estes passos, e tenha uma gestão eficiente, não deixe de experimentar grátis o UpGestão, com ele você acessa sua empresa em qualquer lugar, tendo as informações necessárias para rápidas tomadas de decisão.

Experimente Grátis UpGestão